Tag

coronavírus

Browsing

O governo enviou uma carta à fabricante AstraZeneca na qual dá aval para que empresas privadas brasileiras possam adquirir um lote de 33 milhões de doses de vacina desde que metade do lote seja doado ao SUS (Sistema Único de Saúde), como revelou o Painel, da Folha de S. Paulo, nesta segunda (25).

Na carta, encaminhada em inglês na sexta-feira (22), o governo envolve o fundo de investimento BRZ na negociação. Leia mais em Paraná Portal.
Caminhões e aeronaves carregando 86.500 doses da vacina contra a Covid-19 AstraZeneca, originárias da Índia, estão percorrendo neste domingo o Paraná inteiro para que a imunização das pessoas das faixas prioritárias tenha continuidade a partir desta segunda-feira (25).

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (24) 1.814 novos casos confirmados e 40 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 519.953 casos confirmados e 9.325 mortos em decorrência da doença.

Os casos divulgados neste domingo são de janeiro de 2021 (1.768) e dos seguintes meses de 2020: março (1), setembro (1), outubro (3), novembro (19) e dezembro (22).

INTERNADOS – 1.293 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.071 pacientes em leitos SUS (570 em UTI e 501 em leitos clínicos/enfermaria) e 222 em leitos da rede particular (94 em UTI e 128 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.354 pacientes internados, 529 em leitos UTI e 825 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 40 pacientes. São 13 mulheres e 27 homens, com idades que variam de 12 a 103 anos. Os óbitos ocorreram entre 2 de novembro de 2020 a 24 de janeiro de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (14), Foz do Iguaçu (4) e Reserva (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Anahy, Candói, Carambeí, Cascavel, Céu Azul, Clevelândia, Coronel Vivida, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Imbau, Imbituva, Jaguariaíva, Laranjeiras do Sul, Maringá, Ponta Grossa, Rio Azul, Rio Branco do Sul, São José dos Pinhais, São Pedro do Iguaçu e Toledo.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 4.037 casos de residentes de fora, 70 pessoas foram a óbito.

O total de pessoas que morrem de covid-19 desde o início da pandemia no Brasil chegou a 217.037, conforme balanço divulgado neste domingo (24) pelo Ministério da Saúde. Em 24 horas, foram registrados 592 óbitos e 28.323 casos confirmados por equipes de saúde. O número de pessoas infectadas no país subiu para 8.884.577. As informações são da Agência Brasil.

Há, segundo a pasta, 973.770 casos ativos em acompanhamento por profissionais de saúde – um aumento de 11% em relação ao boletim anterior. Ainda de acordo com o boletim, o país soma 7.653.770 pacientes recuperados.

Estados

Na lista de estados com mais mortes por covid-19, São Paulo ocupa a primeira posição (51.502), seguido por Rio de Janeiro (28.833), Minas Gerais (14.279), Ceará (10.331) e Rio Grande do Sul (10.311). Já as unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Roraima, Acre, Amapá, Tocantins e Rondônia.

Em número de casos, São Paulo também lidera (1,69 milhão), seguido por Minas Gerais (690.853), Bahia (565.320), Santa Catarina (558.9075) e Rio Grande do Sul (528.045).

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil.

As secretarias municipais de Saúde vacinaram 57.200 pessoas contra a Covid-19 até as 17h30 desta sexta-feira (22), o que representa 43% das 132.771 doses distribuídas pelo Governo do Estado. Os imunizantes CoronaVac, produzidos pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac, foram aplicados em profissionais de saúde, pessoas em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), pessoas com deficiência severa e indígenas. As informações são da Agência de Notícias do Paraná.

O balanço foi divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde a partir de um levantamento interno realizado com as 22 Regionais de Saúde e os respectivos municípios. Nos próximos dias ele será disponibilizado no sistema integrado do Ministério da Saúde, que ainda está indisponível, o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). O DataSUS, sistema macro no qual está o SI-PNI, desenvolveu um módulo especial para receber os dados de todos os estados e que contempla informações como registro de vacinados, público-alvo, origem e lote de vacinas.

De acordo com o levantamento, as 57.200 aplicações foram divididas entre 40.509 profissionais de saúde, 3.125 vacinadores, 4.366 indígenas e 9.200 idosos asilados, profissionais cuidadores e pessoas com deficiências severas.

As Regionais que mais imunizaram em números absolutos foram Curitiba e Região Metropolitana (2ª RS), Maringá (15ª RS), Londrina (17ª RS), Guarapuava (5ª RS), Cascavel (10ª RS) e Ponta Grossa (3ª RS). Proporcionalmente à quantidade de doses, os destaques foram Cianorte (13ª RS), com 79%; União da Vitória (6ª RS), com 78,4%; Campo Mourão (11ª RS), com 77,7%; Ivaiporã (22ª RS), com 72,3%; Irati (4ª RS), com 71,8%; e Cornélio Procópio (18ª RS), com 71,3%.

NÚMEROS ABSOLUTOS – A Regional que mais aplicou foi a de Curitiba e Região Metropolitana (2ª RS). Foram 7.761, sendo 4.316 em profissionais de saúde, 842 em vacinadores, 96 em indígenas e 2.507 em idosos e trabalhadores de instituições asilares. A segunda que mais aplicou foi a de Maringá (15ª RS), com 5.846, sendo 4.576 em médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, além de 867 em idosos e deficientes.

Em Curitiba, por exemplo, os grupos da primeira fase envolvem os 250 profissionais da enfermagem que atuarão como vacinadores; 6 mil moradores, funcionários e cuidadores de 127 ILPIs; 93 indígenas aldeados da aldeia Kakané-Porã, no Tatuquara; 12 mil profissionais de saúde da linha de frente; e as equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de profissionais de remoção médica particulares.

Londrina (17ª RS) aplicou em 4.456 pessoas, sendo a maioria profissionais de saúde: 2.645. Guarapuava (5ª RS) aplicou 3.521 doses, sendo 2.533 em profissionais de saúde, 538 em indígenas, 150 vacinadores e 300 em idosos e deficientes severos. Na regional de Cascavel (10ª RS), a última a receber as doses, foram 3.321 aplicações: 2.718 profissionais de saúde, 134 vacinadores, 134 indígenas e 335 idosos em ILPIs. Em Ponta Grossa (3ª RS) também foram mais de 3 mil aplicações.

As regionais de Pato Branco (7ª RS), Campo Mourão (11ª RS), Apucarana (16ª RS), Cornélio Procópio (18º RS), Jacarezinho (19ª RS) e Toledo (20ª RS) vacinaram mais de 2 mil pessoas; as de Paranaguá (1º RS), Irati (4ª RS), União da Vitória (6ª RS), Francisco Beltrão (8ª RS), Foz do Iguaçu (9ª RS), Umuarama (12ª RS), Paranavaí (14ª RS), Telêmaco Borba (21ª RS) e Ivaiporã (22ª RS) vacinaram entre mil e 2 mil pessoas; Cianorte (13ª RS) teve 980 aplicações.

PROPORCIONAL – Proporcionalmente à quantidade de doses, os destaques foram Cianorte (13ª RS), Campo Mourão (11ª RS), União da Vitória (6ª RS), Ivaiporã (22ª RS), Cornélio Procópio (18ª RS) e Irati (4ª RS), com mais de 70%, em relação à quantidade de doses recebidas. Jacarezinho (19ª RS), Francisco Beltrão (8ª RS), Pato Branco (7ª RS), Telêmaco Borba (21ª RS) e Maringá (15ª RS) tiveram 60% ou mais de aplicação. Guarapuava (5ª RS), Apucarana (16ª RS) e Ponta Grossa (3ª RS) tiveram mais de 50%. Os dois núcleos mais populosos (Curitiba/RMC e Londrina) variaram entre 19,7% e 31,9%.

LOGÍSTICA – O Governo do Estado montou uma verdadeira força-tarefa para a logística de distribuição das primeiras vacinas, que incluiu três aeronaves e uma frota de caminhões. O Paraná recebeu do Ministério da Saúde 265.600 doses da Coronavac na segunda-feira (18), vindas do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

As primeiras 132.771 doses (metade do lote) saíram do Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) na terça-feira (19) de manhã. Elas foram entregues a Curitiba, pelas 8 horas, e às 9 horas aviões decolaram do Aeroporto do Bacacheri levando cerca de 80 mil frascos para o Interior. Outras regionais que ficam perto da Capital foram atendidas por via terrestre. Elas chegaram a todas as regionais em 27 horas.

Na quarta-feira (20), pouco depois das 15 horas, todos os municípios haviam retirado as suas cargas e a maioria iniciou a vacinação no mesmo dia, de maneira simbólica ou definitiva. Na quinta-feira (21), às 14h30, todos os municípios já haviam começado as suas campanhas.

O outro lote será encaminhado para aplicação da segunda dose em três semanas. O armazenamento está sendo feito no Cemepar, que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias, além de questões de segurança.

Confira o balanço de aplicação por Regional de Saúde

1ª RS – Paranaguá – 1.075 (47,9% das 2.240 doses recebidas)

2ª RS – Metropolitana – 7.761 (19,7% das 39.371 doses)

3ª RS – Ponta Grossa – 3.272 (54,5% das 6.000 doses)

4ª RS – Irati – 1.092 (71,8% das 1.520 doses)

5ª RS – Guarapuava – 3.521 (59,4% das 5.920 doses)

6ª RS – União da Vitória – 1.208 (78,4% das 1.540 doses)

7ª RS – Pato Branco – 2.921 (60,3% das 4.840 doses)

8ª RS – Francisco Beltrão – 1.759 (65,6% das 2.680 doses)

9ª RS – Foz do Iguaçu – 1.652 (32% das 5.160 doses)

10ª RS – Cascavel – 3.321 (40,3% das 8.240 doses)

11ª RS – Campo Mourão – 2.673 (77,7% das 3.440 doses)

12ª RS – Umuarama – 1.293 (41,4% das 3.120 doses)

13ª RS – Cianorte – 980 (79% das 1.240 doses)

14ª RS – Paranavaí – 1.249 (41% das 3.040 doses)

15ª RS – Maringá – 5.846 (62,4% das 9.360 does)

16ª RS – Apucarana – 2.440 (59,5% das 4.100 doses)

17ª RS – Londrina – 4.456 (31,9% das 13.960 doses)

18ª RS – Cornélio Procópio – 2.568 (71,3% das 3.600 doses)

19ª RS – Jacarezinho – 2.285 (67,2% das 3.400 doses)

20ª RS – Toledo – 2.572 (47,9% das 5.360 doses)

21ª RS – Telêmaco Borba – 1.260 (67% das 1.880 doses)

22ª RS – Ivaiporã – 1.996 (72,3% das 2.760 doses)

TOTAL – 57.200 (43% das 132.771 doses).

Confira a TABELA completa.

As doses da vacina contra a Covid-19, desenvolvidas pela Universidade de Oxford/AstraZeneca e importadas da Índia, devem chegar ao Paraná no domingo (24), de acordo com previsão do governo do estado.

O imunizante chegou ao Brasil durante a tarde desta sexta-feira (22) e será levado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, onde passará por rotulagem e inspeção, antes da distribuição. Leia mais em G1 Paraná.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta sexta-feira (22) mais 3.621novos casos confirmados e 74 mortes pela Covid-19 no Paraná. Há ajuste ao final do texto.

Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Estado soma 515.025 diagnósticos e 9.222 óbitos em decorrência da doença, desde o início da pandemia.

Os casos divulgados nesta sexta-feira são de janeiro de 2021 (3.341) e dos seguintes meses de 2020: março (1), junho (2), julho (3), agosto (1), setembro (4), outubro (5), novembro (53) e dezembro (211).

INTERNADOS – O boletim relata que há 1.334 pacientes com diagnóstico confirmado internados. São 1.112 pacientes em leitos SUS (568 em UTI e 544 em enfermaria) e 222 em leitos da rede particular (94 em UTI e 128 em enfermaria).

Há outros 1.343 pacientes internados, 539 em leitos UTI e 804 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – Os 74 pacientes que faleceram, relatados no boletim, são 32 mulheres e 42 homens, com idades que variam de 2 a 96 anos. Os óbitos ocorreram entre 14 de abril de 2020 a 22 de janeiro de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (18), Campo Mourão (11), Colombo (4), Piraquara (3), Cascavel (2), Matinhos (2), Pinhais (2), Ponta Grossa (2) e Rio Branco do Sul (2).

A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos municípios de Apucarana, Araucária, Assis Chateaubriand, Astorga, Campina Grande do Sul, Conselheiro Mairinck, Contenda, Cornélio Procópio, Faxinal, Francisco Beltrão, Goioerê, Guamiranga, Ibaiti, Indianópolis, Irati, Ivaiporã, Lapa, Loanda, Nova Esperança, Nova Londrina, Paranaguá, Prudentópolis, Rebouças, Santa Cruz de Monte Castelo, São José das Palmeiras, São José dos Pinhais, Toledo e Tupassi.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Secretaria da Saúde registra 4.017 casos de residentes de fora,  sendo 70 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:
Exclusões

Total de exclusão: 56 casos residente e 2 não residente no Paraná. 23 óbitos residente e 2 não residente no Paraná

Um caso e óbito confirmado (F,58) no dia 01/06/2020 em Piraquara foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,74) no dia 03/06/2020 em Piraquara foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,64) no dia 04/06/2020 em Curitiba foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,61) no dia 04/06/2020 em Cascavel foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,59) no dia 22/06/2020 em Piraquara foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,35) no dia 23/06/2020 em Toledo foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,61) no dia 28/06/2020 em Goioerê foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,80) no dia 04/07/2020 em Ivaiporã foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,80) no dia 08/07/2020 em Colombo foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,75) no dia 16/07/2020 em Maringá foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,95) no dia 27/07/2020 em Curitiba foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,72) no dia 29/07/2020 em Paiçandu foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,83) no dia 12/08/2020 em São Pedro do Ivaí foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,77) no dia 17/08/2020 em Arapongas foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,59) no dia 23/08/2020 em Rio de Janeiro/RJ foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,59) no dia 26/08/2020 em agua boa/MG foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,61) no dia 05/09/2020 em Foz do Iguaçu foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,54) no dia 15/09/2020 em Sarandi foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,40) no dia 17/09/2020 em Maringá foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,82) no dia 25/09/2020 em Maringá foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,19) no dia 19/11/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,68) no dia 26/11/2020 em São Miguel do Iguaçu foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,63) no dia 28/11/2020 em Diamante do Norte foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,27) no dia 12/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,41) no dia 12/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,27) no dia 12/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,32) no dia 11/12/2020 em Telêmaco Borba foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,41) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,24) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,19) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,31) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,57) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,12) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,79) no dia 08/12/2020 em Foz do Iguaçu foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,21) no dia 17/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,23) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,66) no dia 19/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,74) no dia 20/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,17) no dia 22/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,0) no dia 08/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,17) no dia 08/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,45) no dia 20/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,21) no dia 21/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,20) no dia 21/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,12) no dia 22/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,24) no dia 22/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,39) no dia 22/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,46) no dia 25/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,25) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,72) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,26) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,78) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,34) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,22) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,54) no dia 25/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,39) no dia 26/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,41) no dia 25/12/2020 em Ribeirão Claro foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,66) no dia 29/12/2020 em Tupassi foi excluído por erro de notificação

Confira o informe completo clicando  AQUI

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (21) mais 3.126 novos diagnósticos e 71 mortes por Covid-19 no Paraná. Há ajuste ao final do texto. Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 511.460 casos confirmados e 9.171 óbitos em decorrência da doença.
Os casos divulgados nesta quinta-feira são de janeiro de 2021 (2.969) e dos seguintes meses de 2020: abril (3), maio (1), junho (13), julho (7), agosto (10), setembro (6), outubro (5), novembro (36) e dezembro (76).

INTERNADOS – O boletim desta quinta-feira relata que há 1.332 pacientes com diagnóstico confirmado internados. São 1.110 pacientes em leitos SUS (573 em UTI e 537 em enfermaria) e 222 em leitos da rede particular (94 em UTI e 128 em enfermaria).

Há outros 1.374 pacientes internados, 510 em leitos UTI e 864 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Secretaria Estadual da Saúde o falecimento de mais 71 pacientes. São 29 mulheres e 42 homens, com idades que variam de 32 a 98 anos. Os óbitos ocorreram entre 6 de setembro de 2020 a 21 de janeiro de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Ponta Grossa (12), Paranaguá (5), Cascavel (3), Jaguariaíva (3), Pinhais (3),  Arapongas (2), Araucária (2), Castro (2), Foz do Iguaçu (2), Guamiranga (2), Japira (2), Nova Londrina (2), Telêmaco Borba (2) e Toledo (2).

A Secretaria da Saúde registra ainda a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios: Andirá, Apucarana, Arapoti, Assaí, Bandeirantes, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Campo Mourão, Colombo, Curitiba, Faxinal, Formosa do Oeste, Guaira, Itambé, Londrina, Maringá, Nova Esperança, Pinhão, Porecatu, Quedas do Iguaçu, Rio Azul, Rolândia, São João, São José dos Pinhais, Tibagi, Ubiratã e Umuarama.

Levantamento do instituto Paraná Pesquisa realizado em todo o País para o site Diário do Poder e esta coluna, revela um certo ceticismo dos brasileiros em relação a vacinação em prazo curto.

A maior parte dos entrevistados (20%) acredita que a vacina contra a covid-19 só estará disponível para eles “daqui a mais de quatro meses”.

Um percentual muito próximo (18,8%) representa os cidadãos está que apostam em um prazo de um e dois meses. E 13,4% apostam em até quatro semanas. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

No momento em que a vacinação começa nas Américas, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) alertou hoje (19) que ainda haverá um longo caminho até a imunização massiva e, enquanto isso não ocorrer, é fundamental manter as medidas de distanciamento social e de prevenção ao novo coronavírus.

Sete países das Américas já iniciaram seus programas de vacinação: Brasil, Canadá, Estados Unidos, México, Argentina, Chile e Costa Rica. Diante desse contexto, a diretora da Opas, Carissa Etienne, fez um chamado aos governantes da região para não “baixar a guarda” neste momento e salvar vidas. Leia mais em Diário do Poder.