Litoral

Deputado Galo cobra providências contra a violência em Paranaguá

Compartilhe

O silêncio das autoridades responsáveis pela área da segurança pública do Paraná, em relação aos casos de extrema violência registrados nos últimos dias em Paranaguá, no litoral do Estado, revoltaram o deputado Galo (PODE) durante a sessão plenária desta terça-feira (30) na Assembleia Legislativa do Paraná, quando ocupou a tribuna da Casa para, de forma indignada, pedir providências imediatas para que os assassinatos sejam apurados.

As críticas foram endereçadas principalmente ao Secretário Estadual de Segurança, Coronel Rômulo Marinho, e ao Delegado-Geral da Polícia Civil, Sílvio Rochemback, que segundo o deputado “apesar de tantos pedidos, apelos e tentativas de contato, simplesmente não atendem ligações telefônicas, watts-app ou outro contato qualquer, para que forneçam alguma informação, se algo está sendo feito e se estes órgãos de segurança têm conhecimento do que está acontecendo em Paranaguá e a razão desses assassinatos, nada menos que 80 neste ano, e os mais recentes, que chocaram a população local nestes últimos  dias”.

Na segunda-feira (29) foram dois homicídios, sendo um no Emboguaçu e outro no bairro Beira-Rio, que vitimaram um jovem de 20 anos e um menino de 12 anos, atingido por um tiro quando estava brincando em um local público. Nesta terça, um outro jovem foi assassinado por dois indivíduos que atiraram e fugiram num trapiche em plena luz do dia. Algumas testemunhas ouvidas dizem que o alvo seriam pessoas adultas que estavam nos locais das ocorrências e não os jovens, mas não souberam dar maiores informações.

Em sua fala, o deputado pediu que os órgãos de segurança pública se manifestem sobre os casos, e o líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri (PSD), garantiu ao deputado Galo que providências imediatas serão tomadas pelo Governo.

Write A Comment