Author

Redação

Browsing

O deputado federal Luciano Ducci (PSB) destacou nesta quarta-feira, 13, a eficácia da vacina CoronaVac, segundo resultados divulgados pelo Butantan. “Estamos diante de um resultado que comprova que a vacina produzida pela Sinovac é segura e nos protege de adoecer gravemente, de precisar de UTI, por exemplo. O que melhora a situação de todo o nosso sistema de saúde também”, escreveu nas redes sociais.

Segundo os resultados da pesquisa, divulgados pelo Butantan, a CoronaVac tem eficácia global de 50,38%, mais do que o mínimo exigido pela Organização Mundial da Vacina (OMS) e Anvisa que é de 50%. Sobre o que esperar da vacina, Ducci explicou como se dará a imunização.

“Com eficácia global de 50,38%, metade das pessoas que receberam a vacina não terá covid-19, 78% de eficácia, significa que cerca de 22% dos contaminados poderão ter sintomas moderados. Quando possui 100% de eficácia para casos graves, nenhum dos vacinados têm potencial de adoecer gravemente”, explicou.

Detalhes dos estudos clínicos revelam que a eficácia global da vacina considera os efeitos de imunização contra todos os tipos de infecção, ou seja: casos assintomáticos, leves ou graves, sem recorte de grupo. “Precisamos confiar na ciência e continuarmos com os cuidados, pois os casos e mortes ainda estão longe do controle. Essa vacina é a esperança para muitos brasileiros, estamos confiantes”, reiterou Ducci.

Há 15 anos no mercado de inteligência política, a MKT Gutierrez está agregando um novo serviço ao seu portfólio: a capacitação de gestores e o planejamento de projetos para as administrações municipais, dentro do Programa Cidade Mais Inteligente, Sustentável e Humana. Com mais essa frente de atuação, em parceria com a NETPROJ, e Academia PoliAdministrtiva de Tadeu Comerlatto, a empresa passa agora a dar suporte técnico principalmente às administrações municipais, em projetos que estão em sinergia com a necessidade da população e que ao mesmo tempo planejam os municípios para o futuro.

NETPROJ

A parceria estratégica com a NETPROJ, empresa com mais de 26 anos no mercado, objetiva a melhoria da gestão pública e economia de recursos em áreas que vão abranger novas soluções para o tratamento de resíduos, qualificação de servidores públicos para atender à população, energias renováveis, dentre outros. “Na verdade, é um upgrade do que já fazemos, afinal, mais do que a organização de campanhas eleitorais e comunicação pública, a MKT já faz assessoria para criação de programas de governo e desenvolve um profundo relacionamento com as comunidades onde atua e com seus gestores”, diz o diretor da MKT, Daniel Gutierrez.

TADEU COMERLATTO

Outra parceria é com Tadeu Comerlatto da Academia Poliadministrativa, para atuar na gestão de pessoas e capacitação de gestores. Tadeu já foi prefeito e tem 40 anos de experiência na área de capacitação de pessoas no serviço público. “Pessoas capacitadas e motivadas produzem melhores resultados”, enfatiza Comerlatto.

 

De acordo com Dr. Maximiliano Osório de Vargas, da NETPROJ, o programa engloba projetos em diversas áreas com o objetivo de provocar melhorias na gestão e economia de recursos, cada vez mais escassos nos municípios. “Com projetos adequados e bem implementados, é possível que os gestores potencializem os recursos e realizem mais em suas comunidades”, explica. Para Vargas, uma gestão de TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação) eficaz e uma reorganização na área tributária e gestão podem representar volumes de recursos que farão diferença nas áreas de saúde, educação e segurança, entre outras.

 

Um bom exemplo é o que se pode fazer na área de sustentabilidade, com a implantação de energias renováveis, como usinas solares (placas fotovoltaicas) e de biomassa, com aproveitamento do lixo urbano, o que a médio e longo prazos podem representar substancial economia aos cofres públicos. Ou ainda na área de zeladoria urbana, permitindo a rápida solução de problemas que incomodam os cidadãos e geram desgaste para a administração.

 

 

Na área de segurança pública, avaliada como prioridade em diversos municípios, o programa possibilita desde a estruturação de uma guarda municipal, até a instalação e o controle de câmeras para monitoramento do tráfego de veículos e de reconhecimento facial para identificar possíveis criminosos fugitivos do sistema penal. É oportuno lembrar que “cidades mais seguras acabam atraindo mais investidores do que aquelas com índices elevados de criminalidade”, sinalizam os especialistas.

 

No setor de turismo o programa abre um leque de possibilidades a partir da criação de aplicativos que vão identificar as potencialidades dentro das características de cada cidade: turismo rural, de aventuras ou de negócios.  “Muitos municípios têm um enorme potencial turístico inexplorado, quando poderiam estar gerando emprego e renda nesse setor com pouco investimento”, enfatiza Daniel Gutierrez.

 

Uma das principais ferramentas que o programa incorpora é o de zeladoria urbana, pelo qual os gestores podem acompanhar em tempo real serviços como controle de iluminação pública (onde há lâmpadas apagadas, por exemplo), incidência de dengue, controle do patrimônio, acesso a escolas e postos de saúde, localização de terrenos baldios e até infográficos sobre o coronavírus. “Há uma infinidade de possibilidades que dão ao gestor público as ferramentas necessárias para uma gestão mais efetiva e com respostas mais rápidas às necessidades da população”, informa Vargas.

 

Para mais informações sobre o programa e o desenvolvimento dos projetos os gestores podem fazer contato com a MKT Gutierrez pelo telefone (41) 3524-3579, diretamente com Daniel Gutierrez (41) 99969-4978, ou pessoalmente na sede da empresa em Curitiba, na Avenida Manoel Ribas, 2055, Mercês.

A venda de produtos agropecuários para o mercado de países árabes representou US$ 1,1 bilhão em exportações do Paraná, entre janeiro e novembro de 2020, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

No país, foram mais de US$ 7,2 bilhões em exportações destes produtos no período.

Ainda conforme os dados, carne de frango, açúcar e celulose lideram as exportações de produtores do Paraná para o Oriente Médio.

O país que mais comprou neste período foi o Iraque (US$ 250 milhões), seguido dos Emirados Árabes Unidos (US$ 203 milhões).

Outra nação com volume expressivo de compra foi a Arábia Saudita (US$ 181 milhões). Um dos responsáveis pela negociação entre Brasil e a Arábia é o adido agrícola em Riade, Marcel Moreira. Ele afirma que o país tem o desafio de criar uma identidade com o consumidor final.

As informações são do G1 Paraná.

No interior do Paraná, produtores e usinas de cana-de-açúcar se uniram para criar terminais de transbordo conjuntos com capacidade para armazenar 100 mil toneladas do produto. A ideia fez com que os custos caíssem e a competitividade na hora de exportar aumentasse.

“Nós criamos um padrão de produto, seja ele produzido por qualquer usina, ele é semelhante”, afirmou o presidente da Associação de Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar), Miguel Tranin.

 

O açúcar produzido por diversas propriedades embarca junto pelas ferrovias do estado, que levam até o Porto de Paranaguá. “Na hora que está embarcando no Porto, sabemos que o produto é igual e isso dá uma celeridade que traz ganhos às usinas do estado”, disse Tranin.

Outra mudança que trouxe mais competitividade para o setor paranaense foi a criação de um terminal de embarque exclusivo para o produto, com capacidade para carregar até 36 mil toneladas por dia nos navios.

O gerente do terminal de embarque, Eric Ferreira de Souza, explicou que o sistema é todo interligado.

“A velocidade do carregamento ajuda no embarque de navio cada vez mais rápido. Na época de safra, o período varia de três a cinco dias”, comentou.

Com mais agilidade, a oferta dos produtores chamou a atenção de outros países. Na última safra, o Paraná exportou 2,4 milhões de toneladas de açúcar.

Para os países árabes, a venda somou US$ 350 milhões, tendo como principal destino o Iraque.

“Nós estamos renovando em uma velocidade maior o canavial, buscando uma produtividade maior. Acho que ainda nós temos muito a ganhar com toda essa logística que foi construída no estado”, declarou o presidente da Alcopar.

O informe da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) emitido na noite de sábado (9) indica que dos 114 leitos da Ala Covid do Hospital Universitário (HU), 94 estavam com pacientes. Desses, 69 foram positivados para a doença, 5 negativados e 20 aguardam os resultados dos exames.

Na Ala Covid, existem 46 Unidades de Terapia Intensiva (UTI), 37 estão com pacientes. Na Enfermaria são 64 leitos, 54 estão ocupadas. Dos quatro leitos emergenciais, três estão com pacientes. Nem todos os hospitalizados são de Ponta Grossa. O HU é a unidade de referência regional da doença e recebe pacientes SUS de várias cidades. As informações são do Walter Téle Menechino – dcmais.

Tatiana, Ana Paula e Evelaine. Cada um desses nomes representa um universo de mulheres com histórias de violência, medo e insegurança. Em comum, se tornaram vítimas de covardes em 2020 e entraram no triste número de casos de feminicídio no Paraná. Aliás, dados da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (SESP) apontam que de janeiro até setembro do ano passado, 32 mulheres foram assassinadas. Para piorar o quadro, especialistas alertam que o número vai crescer após a pandemia do novo coronavírus.

Leia mais em Tribuna Paraná.

Com o fim do auxílio emergencial em dezembro e sem a garantia de extensão do benefício, uma taxa de 10% a 15% da população brasileira deve ser atingida pela extrema pobreza a partir deste mês.

De acordo com cálculo do economista Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, a proporção de pessoas que estarão em situação de pobreza extrema, quando a renda é de até 1,90 dólar por dia, pode dobrar em relação a 2019, quando a taxa foi de 6,5% da população, ou 13,7 milhões.

Leia mais em Carta Capital.

A Agência do Trabalhador de Curitiba, vinculada ao Departamento do Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, está atendendo neste começo de forma digital e por telefone, ajudando na intermediação de vagas online e tirando dúvidas dos trabalhadores. Os telefones são: 41-3883-2200, 41-3883-2208, 41-3883-2212 e 41-3883-2224. As informações são do Blog Fabio Campana.

Os encaminhamentos continuam sendo feitos pela internet para empresários e trabalhadores de todo o Paraná que procuram ou ofertam vagas pelo site www.justica.pr.gov.br/Trabalho, ou https://empregabrasil.mte.gov.br/, ou pelo aplicativo Sine Fácil (disponível gratuitamente para celulares Androide e iOS). Para solicitar o seguro desemprego, deve ser utilizado o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital – também disponível gratuitamente para celulares Androide e iOS.

“Com as Agências do Trabalhador buscamos qualificar os trabalhadores e ser mais assertivos nesse relacionamento com o setor produtivo. Recrutamos em todo o Estado, captamos vagas com programas específicos para incentivar o pleno emprego”, destacou o secretário Ney Leprevost.

 

VAGAS DISPONÍVEIS – Nesta primeira semana útil de 2021 estão sendo ofertadas pelas 216 Agências do Trabalhador vagas com maior número de contratação nas seguintes áreas:

– Nas Agências do Trabalhador do Paraná são 1.600 vagas para Auxiliar de Linha de Produção; 100 vagas para Operador de Telemarketing Receptivo e 38 vagas para Motorista de Caminhão.

– Em Curitiba e Região Metropolitana são 100 vagas para Operador de telemarketing ativo e receptivo; 40 vagas para Auxiliar de Linha de Produção e 39 vagas para Auxiliar de Cozinha.

O atendimento de cada Agência do Trabalhador do estado é feito pelas prefeituras municipais, com supervisão do Governo do Estado – exceto a de Curitiba, que é de responsabilidade do Departamento do Trabalho e Geração de Renda da Sejuf.

DÚVIDAS – Empresários e trabalhadores de todo o Paraná que procuram ou ofertam vagas e que estiverem com dificuldade de finalizar o atendimento nas ferramentas digitais, tais como Portal Emprega Brasil, e aplicativos da Carteira de Trabalho Digital, Sine fácil e Paraná Serviços, podem receber o suporte técnico por meio o Chat do Trabalhador, no site da Sejuf.

Com a ferramenta, o trabalhador recebe todo o auxílio para conseguir finalizar sua atividade, seja para acionar o seguro desemprego, bem como realizar o encaminhamento e oferta para vagas de emprego. Para acessar o chat, basta entrar no link: www.justica.pr.gov.br/trabalho.

Nesta quarta-feira (6), a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou 793 novos casos de covid-19 e 17 óbitos em consequência da doença. As mortes diárias têm apresentado redução na comparação com a semana anterior, no entanto os casos ativos da doença – quando há potencial de transmissão do vírus – voltou a aumentar.

Entre os novos óbitos registrados, 12 ocorreram nas últimas 48 horas. As novas vítimas são sete homens e dez mulheres, com idades entre 40 e 88 anos. Dois dos pacientes não apresentavam fatores de risco para complicações da doença. Até agora são 2.304 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia. Leia mais em Tribuna Paraná.

Além de pagar dos deputados e assessores, Assembleia Legislativa do Paraná disponibiliza até R$ 31.679,80 mensais a cada um dos 54 parlamentares a título de”verba de ressarcimento”. Esse dinheiro é usado para bancar, por exemplo, gastos com transporte, alimentação, telefone, combustível, correspondência, locação de imóveis e equipamentos de informática, divulgação e serviços técnicos (como advocacia, contabilidade etc).

De janeiro a novembro do ano passado – o relatório de dezembro ainda não está pronto – esses gastos totalizaram R$ 12.042.803,01, contra R$ 13.810.923,67 de igual período de 2019. Houve uma redução de 12,80%, o que é explicado pelo fato de a pandemia ter restringido as atividades parlamentares. Veja a seguir quanto cada deputado gastou:

Galo                            R$ 348.338,84
Soldado Adriano        R$ 341.211,21
Plauto Miró                 R$ 337.868,44
Paulo Litro                  R$ 330.117,36
Tiago Amaral              R$ 326.158,76
Luiz Carlos Martins    R$ 322.322,88
Cristina Silvestri         R$ 315.055,64
Boca Aberta Jr           R$ 314.234,75
Cobra Repórter          R$ 312.436,82
Requião Filho             R$ 310.520,84
Ricardo Arruda           R$ 307.952,84
Francisco Bührer        R$ 305.499,30
Coronel Lee PSL        R$ 300.614,14
Francischini                R$ 297.884,40
Soldado Fruet             R$ 282.032,40
Alexandre Curi            R$ 281.531,44
Luiz C. Romanelli        R$ 280.333,51
Jonas Guimarães        R$ 273.974,85
Rubens Recalcatti       R$ 273.868,21
Tercílio Turini               R$ 270.385,52
Douglas Fabrício         R$ 270.247,00
Alexandre Amaro        R$ 268.156,13
Delegado Jacovós      R$ 264.364,73
Delegado Fernando    R$ 260.603,28
Gilberto Ribeiro           R$ 255.244,04
Arilson Chiorato          R$ 254.062,42
Ademar Traiano          R$ 252.213,96
Anibelli Neto                R$ 251.662,07
Dr. Batista                    R$ 240.580,39
Emerson Bacil             R$ 233.338,87
Nelson Justus              R$ 233.241,91
Tião Medeiros              R$ 233.238,95
Reichembach               R$ 233.113,37
Professor Lemos         R$ 228.681,91
Mauro Moraes              R$ 228.058,80
Artagão Jr.                    R$ 227.880,41
Hussein Bakri               R$ 221.891,87
Michele Caputo            R$ 204.086,87
Nelson Luersen            R$ 200.535,44
Tadeu Veneri                R$187.204,40
Maria Victoria               R$ 181.807,58
Goura                             R$ 178.223,08
Mara Lima                     R$ 174.658,81
Do Carmo                      R$ 168.210,77
Marcel Micheletto        R$ 166.768,93
Luciana Rafagnin         R$ 165.987,39
Subtenente Everton     R$ 161.348,38
Gilson de Souza            R$ 149.105,27
Gugu Bueno                   R$ 147.683,65
Homero Marchese        R$ 127.435,94
Marcio Pacheco            R$ 127.358,57
Evandro Araújo              R$ 103.531,96
Mabel Canto                   R$ 61.076,02
Rodrigo Estacho            R$ 60.053,90
Luiz F. Guerra                 R$ 31.905,18